Tese

PETRY, Arlete dos Santos. O Jogo como condição da autoria e da produção de conhecimento: análise e produção em linguagem hipermídia

RESUMO
O trabalho de pesquisa analisa o conceito de Spiel (jogo) como condição para a autoria e para a produção de conhecimento em geral, e na área de comunicação, em particular. Parte da construção do conceito de jogo, tal como desenvolvido pela filosofia ocidental que se dedicou ao tema, e organiza relações teórico-conceituais com a psicanálise lacaniana. Desenvolve, a partir de um olhar histórico, o conceito de autoria em seus contornos institucionais e nos aspectos anteriores à própria figura do autor. Propõe conceituar a autoria e o autor para além de seus aspectos institucionais, como um ato decisório de uma certa posição de sujeito que deriva de um pré-reconhecimento da posição autor. A partir desses pressupostos, pensa e propõe a sua estrutura fundamental como aquela do jogar e a situa como condição para a autoria. Promove uma vinculação entre autoria e produção de conhecimento, buscando compreender as características que vinculam ambas ao conceito de jogo, refletindo, especialmente a partir do pensamento peirceano, a respeito da produção de conhecimento, como consequência natural de um método que tem seu início com um tipo especial de jogo denominado abdução. Paralelamente à investigação teórica e partindo da ideia de que as definições dos conceitos de jogo e autoria podem orientar a compreensão da navegação e produção na linguagem hipermídia, desenvolve a análise de produções hipermidiático-acadêmicas, bem como realiza a produção de um jogo digital. Esse jogo introduz-se na pesquisa como o corolário metodológico do exercício da tradução em linguagem digital do pesquisado e do texto escrito da investigação empreendida. Como tal, ele deve ser compreendido como um laboratório de reflexão pragmaticista que, visando a linguagem hipermídia, a autoria e a produção de conhecimento, encontra o conceito de jogo em ação no campo dos games. A pesquisa permite a estruturação de uma base documental e interativa que ajuda a responder como se dá a produção do conhecimento em linguagem digital, a constatar a presença das características do jogo e a postular que a hipermídia, na sua perspectiva dos jogos digitais, constitui uma linguagem comunicacional favorável ao redimensionamento do conceito de autoria e da produção de conhecimento.
PALAVRAS-CHAVE: Jogo. Autoria. Produção de conhecimento. Linguagem hipermídia. Game. Filosofia.

ABSTRACT
This research work analyses the concept of Spiel (play) as a requirement for authorship and knowledge production in general and the field of communication in particular. It departs from the building up of the concept of play as developed by the occidental philosophy concerning with that issue and systematizes the conceptual-theoretical relations with the Lacanian psychoanalysis. It develops, from a historical point of view, the authorship concept in its institutional settings and in the aspects preceding the own figure of the author. It argues for conceptualizing authorship and author beyond its institutional aspects as a decision act related to a certain standpoint taken by the subject, which stems from a pre-recognition of the author’s standpoint. From these assumptions, it conceives and puts forward as its fundamental structure that of the playing and sets it up as a condition for authorship. It promotes the link between the authorship and the knowledge production, aiming at understanding the characteristics which associate both of them to the concept of play, reflecting mainly, in accordance with the Peircean thought, on knowledge production as a natural consequence of a method which starts with a special play called abduction. Parallel to the theoretical investigation and departing from the idea that the definitions of the concepts of play and authorship can direct the understanding of the process of navigation and production in the hypermediatic language, this research analysed academic hypermediatic productions, as well as yielded a digital game. This game makes part of the research as a methodological corollary of the translation activity in digital language on the researched object and the written verbal text of the investigation carried out. As such, it is to be understood as a pragmaticist reflection laboratory aiming at the hypermediatic language. The authorship and the knowledge production get to the concept of play in action at the field of games. This research allows structuring a documental and interactive basis which enables answering how knowledge production in digital language takes place, pointing out the presence of the play characteristics and postulating that hypermedia, in its perspective concerning digital games, can constitute a communicative language which favors the re-dimension of the concept of authorship and the production of knowledge.
KEY-WORDS: Play. Authorship. Production of knowledge. Hypermediatic language. Game. Philosophy.